x Fashion Label Brasil - Programa de Internacionalização da Moda Brasileira

Brasil chega com delegação de 17 marcas para as feiras Coterie e Curve





Entre os dias 25 e 27 de fevereiro, 17 marcas brasileiras desembarcam na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, para as primeiras edições de 2019 da Coterie, uma das mais esperadas feiras de vestuário do calendário, e da Curve, evento de moda íntima que acontece em paralelo, também no espaço Jacob Javits Center.

As 15 empresas brasileiras Juliana Sanmartin, PatBo, Colcci, Skazi, Patricia Motta, Gilda Lacerda, Haes, Iorane, Maria Dolores, Reina, Paula Torres, SERPUI, Lavish, Gissa Bicalho e Cecilia Prado marcam presença na Coterie com o apoio do Texbrasil (Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira) e do Fashion Label Brasil – ambos realizados por meio de parcerias entre a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) com a Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) e a Abest (Associação Brasileira de Estilistas), respectivamente.

O evento apresenta os lançamentos de outono/inverno de vestuário, acessórios e calçados femininos para uma seleção de compradores do mercado norte-americano e mundial. A marca mineira Skazi, por exemplo, participa da feira pela quinta vez e a responsável pela área de exportação, Letícia Morado, conta que um grande diferencial do evento é o poder de aglutinação de compradores de qualidade.

“É esse o motivo pelo qual sempre voltamos: mesmo sendo uma feira que acontece nos Estados Unidos, proporciona o contato com clientes do globo todo e a variedade é muito rica. Inclusive, estamos levando um mix de produtos adaptados para atender compradores dos Emirados Árabes e da Ásia, que costumam gostar de roupas com menos decotes e recortes”, ressalta Leticia.

Já as marcas Mari M e Recco Lingerie apresentam seus lançamentos de moda íntima na Curve, evento focado neste segmento – ambas com o apoio do Texbrasil. É o segundo ano consecutivo que as empresas participam da feira, que agora acontece ao mesmo tempo e no mesmo espaço que a Coterie.

Para Lilian Kaddissi, gerente executiva do Texbrasil, tanto a Coterie como a Curve são excelentes plataformas de prospecção de negócios. “A delegação brasileira está forte nestas edições de outono/inverno. Levamos produtos de alto valor agregado. Estamos preparados para negociar e fechar pedidos”, finaliza Lilian.