x Fashion Label Brasil - Programa de Internacionalização da Moda Brasileira

Marcas brasileiras rumo à semana de moda praia norte-americana





No mês de julho, grandes marcas brasileiras desembarcam em Miami para participar das feiras do segmento beachwear: Cabana (14 a 16) e SwimShow (14 a 17). O grupo de 24 marcas recebe apoio dos programas de exportação de moda brasileira Fashion Label Brasil, da ABEST (Associação Brasileira de Estilistas), e Texbrasil, da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), ambos realizados em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Para a Cabana, as marcas Adriana Degreas, Água de Coco by Liana Thomaz, Clube Bossa, Haight, Lapima, Lenny Niemeyer, Nannacay, Parioca, PatBo, Salinas, Sinesia Karol, TM, Vix Swimwear e Waiwai mostram todo o frescor de suas coleções aos compradores e a imprensa internacional.

Já as marcas Amir Slama, Dalai Beachwear, Despi, Karla Vivan Beach Brazil, Feriado Nacional, Guria, Larissa Minatto, MOS Beachwear, SHORTS.co e Sol e Energia participam da SwimShow, a maior feira de moda praia dos Estados Unidos. 

A semana de moda praia norte-americana é uma ótima oportunidade para as empresas brasileiras fecharem negócios. Isto porque os Estados Unidos são o principal destino das exportações de moda praia do Brasil. No ano de 2017 o montante levantado com exportações desse segmento chegou a USD 4,7 milhões, sendo que houve crescimento de 7,7% em relação às vendas do ano anterior. 

 “A moda praia brasileira está sempre em ascensão. De janeiro a maio de 2018, as exportações desse segmento representaram 40% das exportações do projeto Fashion Label Brasil. O crescimento em 2018 foi de 33,6% com relação ao mesmo período de 2017”, conta Paulo Lourenço Bartholomei, presidente da ABEST.

De acordo com o diretor executivo do Texbrasil, Rafael Cervone, a moda praia brasileira é um objeto de desejo para o público americano. “O nosso lifestyle agrega muito valor aos nossos biquínis e acessórios. Além disso, nossas marcas investem em modelagem única e nossas empresas têxteis desenvolvem tecidos tecnológicos e ambientalmente responsáveis. Acredito que as feiras têm muito potencial para as empresas realizarem os contatos certos e fecharem negócios”, finaliza.